Seguir por email

terça-feira

Shape




Shape by Lucas to Lucas junior, ;)

Shape de um blank de uma prancha já usada, o shape ficou exelente, nao estava nada a espera uma vez que o blank é reaproveitado, é sempre bom reutilizar os materiais. :) abraço boas ondas...

terça-feira

Malibu 7''4' á venda na Gear Up em Angra do Heroismo



Malibu 7''4'

É uma prancha com uma flutuação que pode variar de 2''5/8 a 3''1/8 com um fundo "rocker" bem suave o que garante uma boa entrada de onda mesmo em ondas cheias, é uma prancha fácil de surfar garantindo um bom surf em ondas pequenas, exelente para quem está iniciando o surf ou para quem procura um surf sem preocupações (relaxado).

Tail Usado: Rondsquash

Bottom Usado: Vee Bottom

Nivel de Surfista: Do iniciado ao Avançado

Boas Ondas... :)

quinta-feira

Shape


Foto de Bruno Azera
Sessão fotografica em acção

terça-feira

Gun


Surf Trip - São Jorge, Fajã de Santo Cristo



Valeu a pena, boas ondas, perfeita sem comentarios... até breve... ... ...

segunda-feira

Retro twin fin











TAMANHO RECOMENDADO 5'5'' - 6'2''

Prancha de surf biquilha com um toque mais moderno, é uma prancha que garante o surf em ondas cheias e fracas por ser muito solta e fácil de entrar nas ondas como um longboard. Sua curva de fundo "rocker" é bem reto e sua flutuação varia de 2 5/8" a quase 3" polegadas.


Rabetas usadas: big swallow
Fundo usado: concave

Abraço, Boas Ondas

Pro tubo




Aparicio no tubo com SL surfboards

domingo

Lixa a seco


Trabalhar por gosto é exelente, sabe bem... pranchas... e mais pranchas... cada uma com a sua personalidade... :)

quinta-feira

Entrevista para o Jornal "A UNIÃO" com a jornalista Sónia Bettencourt...




SHAPER TERCEIRENSE - Pranchas feitas "à maneira"

Publicado na Quarta-Feira, dia 08 de Outubro de 2008, em Actualidade



Tamanho, forma e pintura personalizadas. As pranchas de surf com a assinatura de Sérgio Lucas são feitas consoante o gosto e o estilo de cada surfista. O shaper terceirense, natural do Porto Martins, recebe encomendas de praticantes de várias ilhas dos Açores em busca da prancha certa e do design exclusivo. O processo de construção começa pelo shape, seguem-se a pintura, fibragem, colocação das quilhas, lixa a seco e, por fim, a decoração. Entre duas a três semanas, Sérgio Lucas, criador da marca “SL Surfboards”, dá conta das várias encomendas que chegam à sua oficina cuidadosamente desumidificada e com iluminação lateral. Um “part-time” que exige técnica, dedicação e trabalho.“Investi muito em formação e materiais para poder fazer boas pranchas. É um trabalho cansativo, para cada prancha é necessário despender oito a 10 horas diárias”, revela Sérgio Lucas, acrescentando que o faz com “muito gosto”.No último ano fez cerca de 12 pranchas de surf. Enquanto shaper o número esteve aquém das suas expectativas, porém tem consciência que, se por um lado a pequenez do mercado nos Açores não facilita as vendas, pelo outro as pranchas têm a “longa duração” de três anos.“Tenho um blog, a Internet é um bom meio de divulgação do meu trabalho. Mas as vendas não acontecem todos os dias, uma prancha dura muito tempo, cerca de três anos. Além disso, existem outros shapers nos Açores, aqui na Terceira e em São Miguel, e outros tantos no continente”, sustenta o jovem.Quanto aos incentivos, Sérgio Lucas sente apoio a nível geral, quer da família e amigos quer dos praticantes de surf, que reconhecem ambos a qualidade do seu trabalho.“Agora estou a shapar três pranchas em simultâneo: uma “retro”, uma 6’6’’ e uma 7’4’’, encomendadas por surfistas cá da ilha”, adianta, referindo que os preços das pranchas de surf variam conforme o tamanho, entre os 300 e os 500 euros cada.As pinturas coloridas e os desenhos escolhidos complementam a prancha ao gosto e estilo de cada surfista. Uma tendência colocada em prática pela mão de Andreia Melo, esposa de Sérgio Lucas.
Surf como “modo de estar”
Para Sérgio Lucas a prática do surf e a interacção do homem com a natureza resultam num “modo de estar na vida”, referindo que naquele momento, em plena acção na onda, “não penso em nada”.À semelhança do que diz acontecer com a maioria dos amantes daquela modalidade, começou por experimentar a prática do bodyboard, aos oito anos de idade, dedicando-se mais tarde ao surf. “Aqui a maior parte das pessoas começa pelo bodyboard, depois é que passa para o surf. No entanto, há praticantes que evoluíram muito no bodyboard, aprenderam a dominar as técnicas e as manobras, e sentem pena de deixar a modalidade para se dedicarem ao surf, visto que praticamente vão começar de novo”, sustenta Sérgio Lucas. O cenário actual do surf na ilha Terceira, no entender do jovem, apresenta-se “equilibrado” entre o número de ondas e de surfistas existentes, aparecendo, no entanto, cada vez mais novos praticantes de bodyboard. “Entre todos os praticantes cultiva-se o espírito de amizade e camaradagem. Talvez por isso os grupos da Terceira parecem à margem da realização de campeonatos”, resume.As ondas frequentes na ilha Terceira para a prática do surf e bodyboard ocorrem entre os meses de Janeiro e Maio, e localizam-se em Santa Catarina, Riviera, Porto Martins, Contendas, São Mateus e Quatro Ribeiras.
Perfil
Sérgio Lucas nasceu em 1984, no Porto Martins, concelho da Praia da Vitória. Aos 8 anos de idade começou por praticar bodyboard, mais tarde, com 19, dedica-se ao surf. Como não era fácil encontrar pranchas de surf na Terceira, o jovem frequenta um curso de shaper, em Lisboa, dando início a uma actividade que há três anos ocupa grande parte do seu tempo. O vencedor do primeiro “meeting de surf”, realizado na Terceira em 2007, surfou com uma prancha shapada por Sérgio Lucas. As suas pranchas fazem parte da decoração de um café localizado na Praia da Vitória, e estão à venda numa loja de pronto-a-vestir de Angra do Heroísmo.

Sónia Bettencourt

shortboard 6'6''

shortboard 6'6''
Shape para Valter, Ilha da Madeira

Malibu 7'4''

Malibu 7'4''
Shape para Tania

shortboard 6'1''

shortboard 6'1''

Malibu 7'4''

Malibu 7'4''
Shape para Miguel Goularte

Logotipo

Logotipo

6'1''shortboard, 1º premio do metting

6'1''shortboard,  1º premio do metting
Shape para Sergio Aparicio